Um ano estratégico: como se planejar para alcançar os objetivos de sua empresa em 2021

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O ano novo chegou e, no espírito da virada, as empresas estão cheias de planos para fazer de 2021 um período memorável para seus negócios. Mais do que escrever suas resoluções para os próximos 12 meses, porém, o que ajuda a colocar as metas em prática é um conceito que nada tem a ver com superstições: o planejamento estratégico da sua companhia.

Organizar suas ações é fundamental para fazer seus objetivos se tornarem realidade. Para isso, também é preciso não perdê-los de vista conforme o tempo passa – e os problemas vão surgindo.

Lidar com situações complicadas, aliás, é outro benefício do planejamento. Você com certeza já ouviu histórias sobre empresários e líderes com grande habilidade para improvisar ou enfrentar problemas. Mas deixa a gente te contar um segredo: embora talento seja, é claro, importante, essas habilidades pouco têm a ver com “faro para os negócios”, com a intuição, ou sexto sentido.

A capacidade de reação rápida na crise está ligada a um profundo conhecimento de sua empresa, de sua equipe e de suas metas. Com uma estratégia bem-feita, além de não precisar prever absolutamente todo tipo de problema que pode surgir, você já começa o ano com um horizonte à vista, uma noção de onde chegar, e como.

Quer saber como fazer tudo isso? A gente te ajuda! Continue lendo e acompanhe as dicas.

 

Primeiro passo: quem é você?

A primeira regra essencial neste jogo é ter bastante clareza sobre a missão, valores e objetivo de sua empresa. Um erro comum é acreditar que essas são mensagens que servem somente para serem gravadas numa placa na recepção da sede, ou em seu site. Esses três itens, na verdade, têm tudo a ver com o seu planejamento estratégico. Afinal de contas, estabelecendo a missão [a finalidade do seu negócio]; visão [onde você deseja chegar] e valores [os princípios que guiam todos os seus posicionamentos, atitudes e decisões] fica mais fácil imaginar um futuro ideal, certo?

E aqui vai uma dica importante: não há nada de errado em aprumar o rumo durante o percurso. E o começo de um novo ano pode ser uma boa deixa!

 

Um plano esperto

Agora, vamos colocar as ideias no lugar. Embora não exista certo ou errado, especialistas indicam algumas técnicas que ajudam a manter o foco. Uma delas é a sigla SMART (esperto, em inglês), acrônimo para specific, measurable, attainable, relevant e time-bound. Ou seja, em bom português: específico, mensurável, atingível, relevante e com prazo delimitado.

Isso não quer dizer que ter um objetivo grande e de longo prazo seja um problema. A questão aqui é o jeito de alcançá-lo: por meio de metas menores, de curto prazo, e que respondam a essa estruturação SMART. Esse tipo de estratégia vai ajudar sua companhia a não dar um passo maior que a perna – um erro bastante comum para quem quer crescer rápido e a todo custo.

Quando pensamos em específico, estamos querendo estabelecer metas claras. Por exemplo, aumentar a venda de um produto específico, ou as vendas pela internet.

Mensurável quer dizer que os resultados devem ser traduzidos em números, para que você saiba exatamente por onde está caminhando. “Precisamos aumentar a audiência no público X ou Y”. Mas em quanto? E como você vai monitorar esse crescimento?

Com atingível, ou alcançável, queremos dizer que as ações devem se basear nos recursos que a sua empresa já tem. E para isso, é crucial conhecer bem a empresa, e as habilidades dos colaboradores e sócios – desafiar e desenvolver a sua equipe é ótimo, mas também é preciso ter metas que sejam realistas. Para sair do ponto A e chegar no ponto B, o que você precisa fazer?

Se sua equipe já fez um check-up da companhia, vamos colocar a “mão na massa” com o que você possui agora. Talvez, seja o caso de enxugar gastos, ou até mesmo pensar em terceirizar algumas áreas para que sua empresa foque o que é essencial: o núcleo do que é o seu trabalho e a missão do negócio.

Nessa hora, chegamos à letra R, de relevante. Questione-se: esses resultados, quando alcançados, terão que efeito para a empresa? Seus objetivos precisam valer a pena, ser benéficos para a companhia e aplicáveis no dia a dia, além de estar em linha com aquilo que sua marca defende.

Bem, você já deve ter percebido como todas as noções do SMART se conectam à missão, visão e valores da companhia, não é? Mas nada disso vai funcionar bem se você não estabelecer prazos – razoáveis – para você e sua equipe. Sem prazo, as tarefas e ações internas e externas se tornam extenuantes, porque não há um horizonte à vista.

 

É possível fazer tudo isso?

Sim, mas grandes transformações não acontecem da noite para o dia. Muitas vezes, será preciso uma mudança da cultura na empresa para tornar o planejamento estratégico realmente efetivo. Afinal de contas, será necessária a colaboração de todos para atingir seus objetivos.

Muitas companhias se perdem pelo caminho quando gastam tempo demais cuidando de tarefas que não estão em sua essência. Hoje em dia, é possível contar com fornecedores que podem lhe ajudar a ter uma visão mais objetiva em tarefas como marketing, comunicação, e recrutamento.

Entender o que a concorrência está fazendo, e pedir a opinião de clientes e parceiros, também é essencial para conhecer seu mercado e tornar seus planos realidade.

Com um plano estratégico bem estruturado para o ano novo, você começa com o pé direito e pode experimentar ideias e projetos novos sem correr grandes riscos.

Testar novas ideias não precisa ser algo de outro mundo! Está pronto para fazer de 2021 um ano estratégico?

 

Gostou deste conteúdo? Se inscreva na nossa newsletter para receber mais dicas e novidades!

Mais posts para você

×