Twitter permite conexão com sua audiência em tempo real – confira dicas e cuidados para se dar bem!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

É um fato: com seus 16,6 milhões de usuários no Brasil, o Twitter é menos popular do que os grandes campeões de audiência da internet brasileira. A título de curiosidade, o Facebook reúne, por exemplo, 130 milhões de brasileiros. Mas a rede social construiu ao longo do tempo um diferencial bastante relevante em relação a seus concorrentes. É na plataforma que o debate no ambiente digital acontece – e, muitas vezes, onde ele começa.

Essa não é apenas uma sensação. De acordo com uma pesquisa feita pela Kantar Media, os brasileiros que utilizam o Twitter acreditam que por lá é possível acompanhar acontecimentos em tempo real (78%) e ver todos os lados de uma história (78%). Também consideram a rede a melhor opção para aprender coisas valiosas (67%) e encontrar informações que não tinham visto antes (74%).

Um dos motivos para isso é o fato de que muitas utilizam a rede social como “segunda tela” – ou seja, os usuários comentam em tempo real ali o que estão assistindo, discutem política e, claro, entram em contato com marcas e apresentam suas avaliações sobre um produto ou serviço.

Além disso, a maneira com que a plataforma organiza os assuntos mais comentados do momento (os trending topics), e a preferência por textos curtos – de até 280 caracteres – tornam a comunicação ágil. Assim, por combinar interesses tão diversos em um ritmo acelerado, o Twitter se destaca como uma ótima ferramenta para que as marcas monitorem o debate online.

Mas de que assuntos esses usuários estão falando? De acordo com o relatório Twitter Trends, publicado pela própria rede social, os temas explorados na plataforma entre 2018 e 2020 podem ser organizados em torno de cinco pilares principais: bem-estar, cultura criativa, cotidiano, vida tecnológica e identidade. Essa é uma pista para entender como engajar quem está na plataforma.

Um dos números mais surpreendentes da pesquisa, contudo, é o que indica a correlação entre relevância cultural e receita de uma marca: impressionantes 73%. Para as empresas, portanto, saber dialogar com seu público é crucial para o faturamento.

Todo esse caldo torna o Twitter um espaço fértil para que muitas empresas dialoguem com consumidores em potencial (ou com seus próprios clientes), criem uma marca forte e se engajem em debates relevantes para sua audiência.

Aqui, reunimos algumas dicas para quem quer entrar nesse universo com o pé direito. Confira!

Colocando a mão na massa

Em primeiro lugar, ações no Twitter devem fazer parte de uma estratégia de marketing digital previamente estabelecida. Improvisar, ou criar um perfil empresarial somente para “marcar presença” dificilmente trará resultados relevantes.

Como primeiros passos da sua marca na rede social, vale a pena focar em ações como:

· Atualizar interessados sobre notícias, produtos e promoções do seu negócio
· Reforçar a persona da sua companhia, criando conteúdo que tenha a ver com a voz de sua marca. A ideia aqui é que todas as suas mensagens sigam a mesma linha, no que diz respeito, por exemplo, ao nível de formalidade e linguagem utilizados, para que os consumidores consigam identificá-las facilmente em meio à quantidade enorme de informação disponível atualmente
· Interagir com as marcas e usuários em debates relevantes para o seu negócio, ou temas que estejam nos trending topics
· Compartilhar histórias intrigantes
· Gerar movimentação para uma landing page de conteúdo (como um blog)

Aliás, aí vai mais uma dica: existem uma série de dicas interessantes na própria página do Twitter para negócios em business.twitter.com!

Escuta ativa
A regra de ouro para qualquer debate de qualidade é que ouvir é tão importante quanto falar, certo? No Twitter, ela também vale muito! Como a rede social tem uma velocidade grande de geração e propagação de informação, é necessário praticar uma escuta ativa daquilo que está sendo comentado, ou em que tipo de tweet sua companhia está sendo atrelada ou marcada.

Para evitar parecer “surdo”, esteja sempre atento aos temas do momento. Mesmo que tenha uma programação de posts feita com antecedência, cheque antes se suas publicações não irão de encontro ao tom da discussão.

Além disso, consumidores sem resposta, ou sem resolução para um problema denunciado pela rede, podem se tornar detratores da marca – e uma má propaganda para suas estratégias presentes e futuras.

Medindo resultados
Com algum conteúdo postado na rede social, o segundo passo é mensurar o que funciona e o que não funciona. O monitoramento é valioso para fazer ajustes e também gerenciar crises, gerando respostas efetivas e rápidas.

Vale ainda para acompanhar a concorrência e entender como anda a temperatura das principais discussões que interessam ao seu negócio.

Selecionamos aqui algumas ferramentas interessantes – e gratuitas – para acompanhar os assuntos no Twitter e as conexões que podem ser relevantes para sua marca.

1. Twitter Analytics é uma plataforma de rastreamento de dados integrada que mostra insights específicos de sua conta e atividade do Twitter. É muito parecido com as ferramentas de outras redes, como Facebook ou Instagram, usando gráficos e relatórios para dar acesso a métricas importantes.

Ele mostra como seu público está respondendo ao seu conteúdo, o que funciona e o que não funciona. Use esses dados para otimizar suas futuras campanhas no Twitter e obter melhores resultados.

2. O Mentionmapp cria um mapa de usuários e hashtags com base na sua pesquisa. Essa ferramenta é útil porque auxilia na descoberta de temas e usuários que possam ter alguma relação com sua marca. A sua função básica é gratuita.

3. O Warble envia e-mails baseados em seu critério de pesquisa. Dessa forma, quando um assunto de interesse, que você precisa monitorar, é citado, você recebe um aviso.

4. O Tweetdeck faz parte do ecossistema do próprio Twitter, e sua interface permite que você acompanhe os trending topics, citações ao seu usuário e hashtags, ao mesmo tempo em que é possível postar e seguir timelines de mais de um usuário – digamos uma conta pessoal e uma conta corporativa.

O que evitar

Para quem está começando, separamos também algumas dicas do que a sua marca não deve fazer no Twitter.

Repost demais – Se você pretende utilizar o Twitter somente para reproduzir conteúdo pensado para outra rede, isso ficará evidente na sua comunicação. Como esse tipo de post traz um aspecto mais frio às postagens, você poderá perder seguidores, ou fazer com que seu perfil tenha um aspecto falso, como se não fosse um canal oficial do seu negócio.

Monomídia ­- É verdade que, pela forma como o Twitter foi concebido, e pela maneira com que os usuários interagem, há prioridade ao texto. Mas é importante manter o conteúdo fresco e instigante se apoiando em outras mídias. Memes em imagem, GIFs, vídeos e até transmissões de voz por meio da nova ferramenta Spaces são alternativas para interagir e surpreender os seguidores.

Para quem ainda não conhece, o Twitter Spaces é uma ferramenta nos moldes do Clubhouse, ou seja, o usuário entra em uma espécie de auditório virtual no qual pode ouvir os oradores da vez, como em uma conferência ou palestra, e pedir a palavra se assim desejar.

Audiência rotativa – é praticamente impossível que seus seguidores acompanhem todos os seus conteúdos. Por isso, não transmita uma mensagem só uma vez. Crie uma estratégia no qual você conte a mesma história de forma diferente ao longo de dois ou três dias. Cuidar desse cronograma com inteligência é importante para que você não seja considerado repetitivo pelos usuários.

Hashtags demais – Posts com hashtags têm maior chance de receberem engajamento e visibilidade. Mas, em exagero, seu uso diminui as chances do conteúdo ser visto. Escolha aquela que represente melhor o assunto que está abordando.

Bom, já deu para entender que o Twitter é de fato um universo à parte, né? Mas ele pode ser bastante valioso para melhorar a conexão com a sua audiência. Por isso, vale a pena investir tempo em avaliar se ele serve para o seu negócio – e qual a melhor estratégia a adotar.

A boa notícia é que você pode trabalhar com quem entende de marketing sem precisar mobilizar funcionários do seu time. Entre em contato com a Jahe Marketing!

E não se esqueça de se cadastrar em nossa newsletter para receber mais dicas e conteúdos exclusivos para acelerar o seu negócio!

Mais posts para você

×

Fale conosco

×