Busca pela casa dos sonhos é oportunidade para arquitetos apostarem no marketing digital – saiba como começar

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Piscinas de borda infinita, casas de campo de design minimalista, mansões luxuosas ou apartamentos pequenos com decoração criativa e utilitária. Não é só ao pensar nas férias que buscamos conteúdo que caiba perfeitamente na nossa lista de desejos – muitos de nós sonham, também, com a casa ideal.

As inúmeras produções sobre propriedades incríveis ou reformas surpreendentes disponíveis em plataformas de streaming e canais de TV demonstram o sucesso da categoria, que ganhou até um nome curioso: o pornô imobiliário.

O termo não é novo – foi cunhado no início dos anos 2000 –, mas voltou a ganhar destaque durante a pandemia do novo coronavírus por um motivo simples: com as restrições sociais, o tempo gasto dentro de casa aumentou enormemente. E os sonhos envolvendo um espaço totalmente renovado cresceram junto com ele.

Esse contexto oferece uma grande oportunidade para arquitetos de diferentes áreas que estejam em busca de ampliar seus contatos e carteira de clientes. Afinal, se as pessoas estão em busca de inspirações para transformar suas residências, ou apenas facilitar o seu dia a dia, é o momento de compartilhar com o mundo os seus talentos e projetos.

Para fazer isso, a melhor estratégia é desenvolver um planejamento de marketing digital, que vai abranger todas as ações executadas pelo seu negócio, em meio virtual, para atrair clientes, criar relacionamentos e desenvolver identidade de marca. O plano pode incluir redes sociais, blogs de conteúdo, newsletters e lives, por exemplo, entre outras diversas possibilidades.

O Censo dos Arquitetos e Urbanistas de 2019 mostra, por exemplo, que 44% utiliza as redes sociais como ferramenta para a captação de clientes e indicações, enquanto sites pessoais com portfólio e propaganda boca a boca são citados por uma parcela bem menor dos respondentes – respectivamente 11% e 10%.

Para obter bons resultados, no entanto, é preciso que ele seja desenvolvido com base nos seus objetivos específicos e nas ferramentas que melhor funcionam para o seu escritório ou modelo de negócio. Reunimos aqui algumas dicas para saber por onde começar. Siga conosco!

 

O que meu planejamento deve conter?

Em primeiro lugar, é preciso definir quem é você, quem é o seu público e o que você pretende atingir com suas ações de marketing. Por isso, para começar, seu planejamento básico deve conter três pontos essenciais:

  1. Defina os seus objetivos: entre eles, pode estar aumentar o número de seguidores nas redes sociais, ampliar o conhecimento sobre a sua marca ou divulgar um novo produto ou serviço;
  2. Entenda seu público-alvo: A segmentação que as ferramentas de marketing digital permitem hoje pode ajudá-lo a passar suas mensagens exatamente para quem você quer que as receba. Para isso, contudo, você precisará definir quem é o seu público-alvo, ou seja, as características do seu cliente em potencial. Isso pode incluir profissão, idade, gênero, segmento de atuação, atividades preferidas etc.
  3. Crie uma marca clara: Se existe uma série de atividades que podem ser desempenhadas pelo arquiteto – por exemplo, urbanismo, paisagismo, restauração de edifícios, entre tantas outras –, é importante criar uma marca que deixe clara a sua atuação. Esse é um dos primeiros passos para uma presença online significativa. Então, se o seu foco é paisagismo, reforce esse conceito. Pense na resposta a cada uma dessas perguntas: O que faz de você um especialista, qual sua visão do que é a arquitetura, e qual tipo de público você quer atingir?

Como escolher os melhores canais?

O segundo passo da sua estratégia deve ser escolher os canais em que seu negócio deve marcar presença. Não é necessário ter presença sólida em todas as redes sociais. Mapeie aquelas em que sua audiência em potencial está e concentre suas ações nestes canais.
Escritórios pequenos ou profissionais autônomos, por exemplo, não precisam necessariamente de um site sofisticado, mas devem aprender a fazer propaganda por meio do Instagram, ou abrir um canal de comunicação direta por WhatsApp, por exemplo.

O Instagram, aliás, deve ser uma das peças-chave de qualquer planejamento de marketing para arquitetos atualmente. Além de ser a quinta rede mais popular do mundo, com 1 bilhão de usuários/mês, ela foi criada para servir como vitrine visual para pessoas e empresas.

Um perfil na rede não serve apenas para apresentar seus projetos, mas também comentar novas tecnologias, curiosidades e criar uma conexão real com sua audiência. Tudo isso pode fazer parte do seu pacote na rede.

O LinkedIn também pode fazer parte de sua estratégia, utilizado para apresentar cases de projetos, comentar assuntos que fazem parte da sua rotina profissional e do mundo da arquitetura ou debater temas que envolvam a profissão. Outra vantagem é a possibilidade de reforçar seu networking, interagindo com outras empresas e profissionais.

Seja qual for a rede social escolhida, é importante ter em mente a regra de ouro do planejamento para essas plataformas: não crie um perfil corporativo nesses espaços apenas para marcar presença. É importante seguir um planejamento e criar posts periódicos. Você não precisa estar em todas as redes, mas é importante estar ativo naquelas em que estiver.

É um trabalho de formiguinha, mas que dá frutos a médio e longo prazo – e requer pouco ou nenhum investimento financeiro.

 

Existe vida fora das redes sociais?

Se as redes sociais são uma boa vitrine, outras ações são importantes para atrair o público para o seu conteúdo, reforçando sua posição como especialista. As newsletters, por exemplo, voltaram de forma repaginada nos últimos anos, e são uma maneira criativa de oferecer um conteúdo exclusivo sobre o setor e que mostre mais detalhes da sua atuação. Além disso, por envolver uma entrega periódica, esse formato mantém seu nome em evidência e aumenta as chances de uma consulta sobre projetos e novos trabalhos.

E você pode utilizar suas outras redes para anunciar sua newsletter e também aproveitá-la para difundir seus perfis nessas plataformas – um conteúdo alimenta o outro.

Outro formato interessante são os podcasts, feitos para ouvir a qualquer hora, pelo celular ou computador, e que têm sido utilizados por empresas e profissionais para compartilhar histórias e ganhar audiência.

Na prática, até mesmo um simples celular capaz de gravar sua voz é o suficiente para sua estreia. É claro que, quanto mais produção e esforço houver, melhor será o resultado. Mas um dos principais atrativos desses boletins em áudio é justamente o custo próximo de zero para iniciantes, principalmente no que diz respeito à publicação dos episódios em plataformas como o Spotify, Deezer ou o Google Podcasts.

De acordo com dados da Orelo, outra plataforma do gênero, 20 milhões de brasileiros já haviam adotado o formato no ano passado. Outros 40 milhões já utilizam os serviços de streaming de música e entretenimento, mas ainda não consomem esse tipo de conteúdo – o que significa que ainda há muito espaço para que ele cresça.

E, se a pandemia tornou os eventos de relacionamento uma realidade distante, ela também nos trouxe a democratização dos webinars, debates online e lives, outras ferramentas eficientes para o reconhecimento de marca e para fortalecer contatos. Aqui nós damos mais dicas sobre como aumentar o público de suas transmissões.

Todos esses esforços devem ser somados ao que chamamos de marketing de relacionamento. Além de entregar o projeto na medida e dentro do prazo, quais são os diferenciais no trato com o público que apenas você consegue oferecer? Esse é um tipo de habilidade que pode render mais parcerias com aqueles que já trabalharam com você, e é algo que deve ter sua atenção sempre.

Como você pôde ver, as possibilidades são inúmeras. Se não sabe por onde começar, existem atualmente empresas que cuidam apenas da gestão de marketing do seu negócio, ou que podem ajudar você a desenvolver o planejamento ideal para divulgar os seus serviços. Conte com a Jahe Marketing para isso!

E, se você gostou deste conteúdo, compartilhe-o com seus contatos e se inscreva na nossa newsletter.

Mais posts para você

×